ONG de Guarujá se tornou fundamental na vida de diversas mulheres



 O Dia das Mães é uma data muito especial, pois celebra o amor e a dedicação que as mães têm por seus filhos e, mesmo as que  enfrentam dificuldades, seja por questões financeiras, emocionais ou de saúde, ainda assim buscam por melhores condições de vida para a família.


Nesses casos, as mães precisam de apoio e suporte para superar essas adversidades e garantir o bem-estar da família. É nesse momento que o trabalho de uma Organização Não-Governamental (Ong) se torna fundamental, como é o caso do Projeto Ondas, que há mais de 15 anos ajuda famílias em situação de vulnerabilidade de Guarujá e coleciona histórias de sucesso.


Liliane Gomes do Carmo é mãe de Adriel e Valentina, que estão no Projeto, e não consegue mensurar o quanto já recebeu de ajuda por estarem na Ong. Não só com auxílios como o vale gás e auxílio pandemia, mas também por meio do ‘Onda da Convivência’, onde ganhou um curso gratuito de Assistente Administrativo, pelo Senac.


“O Projeto significa muito porque nunca teria condições financeiras de pagar por um esporte como o surfe, ainda mais com acompanhamento educacional. Sou muito grata por essa oportunidade, que meus filhos estão tendo. O desenvolvimento deles é notável”.


Liliane tem vontade de ser enfermeira e seu sonho é ganhar uma bolsa de estudos para que possa contribuir com o futuro das crianças e com sua realização pessoal.

Outra mãe que se emociona ao lembrar-se de toda ajuda que já recebeu no Ondas é Divaci Silva Santos de Lima. Ela já teve um filho no Projeto, que atingiu a idade limite e saiu em 2021, e hoje leva a filha Mariane, de 12 anos, no lugar que mudou a vida de sua família. Neste caso, não só por todo desenvolvimento de seus filhos.


Desde que começaram a frequentar o Ondas, a família foi auxiliada de várias formas, inclusive recebendo auxílio na pandemia e atendimento psicológico devido ao vício de drogas do marido de Divaci, Mario Jorge Alves de Lima.


Hoje, com 46 anos, por meio da ajuda do Programa Ondas da Convivência, sob coordenação da assistente social Denise Rafaella Loureiro de Barros, conseguiu uma internação na República da Vida, em Guarujá, para sua recuperação.


Após 2 meses internado, teve sua primeira saída de 7 dias, e se sente outro homem, disposto a lutar pelo sonho de reabrir uma bicicletaria que tinha antes de vender tudo por conta do vício.


“Se não fosse o Projeto talvez ele já tivesse morrido, porque chegou no fundo do poço. Agora posso dormir e sinto meus filhos mais confiantes no futuro e felizes por participarem dessa família que se tornou o Ondas”, diz Divaci.

Sobre o Projeto Ondas

Com mais de 15 anos de existência, o Projeto Ondas atende cerca de 90 crianças e adolescentes e seus familiares, sendo que já beneficiou mais de 700, além de influenciar indiretamente na vida de mais de 5 mil pessoas. Muitas deram continuidade a seus estudos em universidades, estão empregadas ou realizando atividades sociais que beneficiam e ajudam a transformar a realidade e o meio onde residem, considerados casos de sucesso do Ondas.


As atividades do Ondas são realizadas no contraturno escolar e servem para, além de incentivar a prática do surfe, complementar o ensino dado nas salas de aula, com reforço em português, matemática, informática, educação ambiental e valores, além de assistência psicossocial e jurídica para os alunos e suas famílias.


O Projeto Ondas conta com o apoio da Prefeitura de Guarujá, FUMCAD, Brasil Terminal Portuário, Santos Brasil, Banco Pan, Wilson Sons e Instituto ACP, além de outros colaboradores, como Overboard, Dona Eva, Anasol, Layr, Fu-wax, Delphin surf hotel club.